Luís Vieira-Baptista

Luís-Vieira Baptista
Luís-Vieira Baptista

Nasceu em Lisboa, em 1954. Cursou desenho com modelo vivo na Sociedade Nacional de Belas Artes e fez a sua primeira exposição em 1975, no Casino do Estoril.

Viveu alguns anos na Suíça. De regresso a Portugal expôs no Convento do Beato – 1991 – na companhia dos pintores Velhô e Júlio Quaresma, em evento intitulado I Exposição Visionista de Artes Plásticas.

Vieira-Baptista desenvolveu uma técnica, baseada no aproveitamento estético do borrão, que designou por visionismo. Esta designação não deve confundir-se com o visionism de Hagen Haltern (1947-2014) que o próprio arista norte-americano definiu como “a Arte baseada numa luz messiânica” e cujas obras eram obtidas mediante manipulação digital de imagens.

Em 1993 montou atelier em Oeiras e participou, na realização de instalações temáticas em edifícios históricos, de parceria com os pintores Magnus de Monserrate, Gustavo Fernandes e Victor Lages – Grupo Artitude – que viria a dissolver-se em 1996.

Tematicamente, a sua pintura – figurativa – apresenta uma insistente tónica em alusões alegóricas e, na sua fase mais recente, realça-se a incorporação de dados do simbolismo geométrico.

Em 2000, Hugin Editores publicou, em álbum monográfico, o seu ensaio “Visionismo ou as Sincronias do Acaso”.

No âmbito da escultura produziu várias peças para a Câmara de Oeiras, nomeadamente “A Porta do Mar: Nave Visionista” implantada junto à praia de Stº Amaro de Oeiras, que lhe valeu ser condecorado com a medalha de mérito municipal – ouro.

Tendo realizado muitas exposições, em Portugal e no estrangeiro, está representado em diversas instituições públicas e privadas.

 

vieirabaptista@gmail.com

2 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *